Notícias

Pesquisa mapeia ações de ensino remoto das redes

Publicado em: 03/04/2020

O Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) realizou, em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e a Fundação Lemann, a pesquisa Planejamento das Secretarias de Educação do Brasil para ensino remoto.

O Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB) realizou, em parceria com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e a Fundação Lemann, a pesquisa Planejamento das Secretarias de Educação do Brasil para ensino remoto.

O levantamento traz um panorama do que vem sendo feito pelas redes frente ao fechamento das escolas provocado pela pandemia de coronavírus. E revela que a maioria ainda não tem diretrizes definidas de como devem ser as atividades de educação a distância. No caso das secretarias municipais, 63% ainda não orientam sobre qual estratégia de ensino remoto deve ser adotada neste período.

Já no âmbito estadual, 40% das secretarias participantes afirmaram contar com um processo mais estruturado sobre como irão proporcionar a aprendizagem remotamente, elegendo plataformas on-line, disponibilização de videoaulas e compartilhamento de materiais digitais via redes sociais como estratégias prioritárias.

O registro de presença e a avaliação de aprendizagem dos estudantes sobre este período são outros pontos em aberto na maioria das redes: mais de 85% das secretarias respondentes, tanto estaduais quanto municipais, não sabem ainda como isso será feito.

Os dados coletados pelo CIEB servirão de base para a construção de novos materiais de apoio e ferramentas específicas que serão disponibilizadas on-line e gratuitamente a todas as secretarias de Educação do Brasil.

Participaram da pesquisa 3.011 secretarias municipais (54,5% do total nacional) e 21 secretarias estaduais (77,8% do total nacional).

Acesse a pesquisa completa aqui