TOPO

Acusado de racismo nas redes, Inep muda gabarito e admite ‘inconsistência’ em questões do Enem 2020

29/01/2021 | Editado em 29/01/2021 12:20

Após ser acusado de racismo nas redes sociais, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) corrigiu o gabarito do ENEM e disse ao G1 que foi encontrada “uma inconsistência no material”. A prova apontava como correta alternativa que dizia que a mulher negra que não quer alisar seu cabelo tem argumentos ‘imaturos’. Em nota, a autarquia verificou que uma modificação feita no gabarito após o retorno das provas para o Inep não foi salva no banco de dados. Em função disso, a área técnica providenciou uma revisão no material e o instituto já disponibilizou as versões corrigidas no seu portal.

 

 

Compartilhe esta notícia!