TOPO

Denúncia por homofobia coloca Ministério da Educação no centro de polêmica

12/02/2021 | Editado em 12/02/2021 14:42

O quarto ministro da Educação do governo Bolsonaro,  Milton Ribeiro, disse ao jornal O Estado de S. Paulo que “não é normal” ser homossexual e que gays são reflexo de “famílias desajustadas”. Afirmou também que um “adolescente muitas vezes opta por andar no caminho do homossexualismo” e que decidir por se relacionar afetivamente com pessoas do mesmo sexo “são questões de valores e princípios”. Por causa dessas declarações, foi aberta uma investigação criminal e Milton Ribeiro, em breve, será denunciado por crime de homofobia. O ministro será a primeira autoridade da República a enfrentar um processo dessa natureza no STF, que, em caso de condenação, pode render uma pena de até cinco anos de prisão.

 

Compartilhe esta notícia!