TOPO

Desde 1934, país só não teve gasto mínimo com educação em ditaduras 

24/02/2021 | Editado em 24/02/2021 15:33

A reportagem do jornal Folha de São Paulo convida especialistas para comentarem a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que está em discussão no Congresso e prevê o fim dos investimentos mínimos em Educação e Saúde. O piso de investimento só foi suprimido no Brasil durante a Ditadura do Estado Novo e Ditadura Militar. “A educação já é subfinanciada na comparação com outros países e, diante desse cenário, em que o esforço esperado é superar isso, aprovar o fim do piso é desordenar completamente as fontes de financiamento”, afirma Vitor de Ângelo, presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e Secretário de Educação do Espírito Santo.

 

Compartilhe esta notícia!