TOPO

Educação pode ser antídoto contra discurso de ódio

03/06/2022 | Editado em 03/06/2022 16:30

Em artigo na Folha de S. Paulo, Patrícia Blanco, presidente-executiva do Instituto Palavra Aberta, propõe uma discussão sobre a importância da empatia e do desenvolvimento socioemocional de jovens em idade escolar como forma para combater o ódio, a ignorância e o medo. Segundo ela, “a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) oferece uma oportunidade incrível para tratarmos o tema da empatia e de questões socioemocionais em sala de aula, sem contar a educação midiática e informacional, campo essencial para o desenvolvimento de habilidades que auxiliam os jovens a reconhecer e responder ao discurso de ódio por meio do pensamento crítico e da conscientização sobre os direitos humanos. (…) A educação pode, sim, transformar as pessoas e torná-las mais humanas e empáticas”.

Compartilhe esta notícia!