TOPO

Escolas têm que discutir combate à discriminação, mas muitas ainda rejeitam pauta LGBTQIA+

28/06/2021 | Editado em 28/06/2021 17:46

Em sua coluna semanal na rádio CBN, Ricardo Henriques, superintendente-executivo do Instituto Unibanco, fala sobre o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIAP+ e o papel das escolas brasileiras no combate à discriminação. Ricardo Henriques destaca que, apesar da pauta chegar nas escolas, a maioria ainda se recusa a discutir os direitos da população LBGTQIAP+, como nos dois casos citados pelo especialista em que professores e estudantes que tentaram abordar o tema foram censurados. “A queda da aprendizagem de todos os estudantes é um dos custos sociais do preconceito e da discriminação. Esse horizonte míope e nublado do preconceito que nega a liberdade das pessoas deixa todos mais pobres, mais brutos e tacanhos. Menos humanos”, avalia Henriques.

Compartilhe esta notícia!