TOPO

Instituto Unibanco promove painel sobre equidade de gênero e raça na educação no 9º Congresso do GIFE

28/03/2016 | Editado em 28/03/2016 10:57

O Instituto Unibanco promoverá o painel “Equidade de gênero e raça na educação”, no dia 1º de abril, das 15h às 16h30, na 9ª edição do Congresso do GIFE, mais importante espaço de debate sobre o do investimento social privado no Brasil, que ocorre entre os dias 30 de março e 1º de abril, em São Paulo.

No painel serão discutidas questões sobre a equidade para a redução das desigualdades educacionais e como a parceria entre investimento social privado, academia e fundos independentes pode contribuir para enfrentar o desafio da equidade de gênero e raça na educação.

Ricardo Henriques, superintendente executivo do Instituto Unibanco, fará a abertura do painel, seguido de debate com Amália Fischer, do Fundo Social Elas, Bernardete Gatti, da Fundação Carlos Chagas, Hélio Santos, do Fundo Baobá, e Valter Silvério, da Universidade Federal de São Carlos.

Clique aqui para se inscrever no Painel.

Para se ter uma ideia das desigualdades raciais na educação, segundo dados do Saeb, em 2013, a proficiência média em língua portuguesa dos alunos brancos era de 269 e a dos negros, 254 pontos. A média considerada adequada pelo movimento Todos pela Educação é de 300 pontos. As disparidades reveladas pelos indicadores escolares de jovens negros e negras estão diretamente vinculadas ao preconceito e discriminação, dentro e fora da escola.

No que se refere à desigualdade de gênero, apesar de abandonarem menos a escola e terem médias melhores em Língua Portuguesa, as meninas ainda apresentam desempenho inferior ao dos meninos em Matemática ao final do Ensino Médio. No 5º ano do Ensino Fundamental, porém, essa diferença é bem menor; a distância entre meninos e meninas é de 1,8 pontos percentuais, já no 3º ano do Ensino Médio, ela aumenta para 5,2 pontos, de acordo com estudo do Movimento Todos pela Educação.

“Para alcançarmos melhores resultados educacionais, é necessário identificar situações de desigualdades que afetam determinados grupos de estudantes e implementar ações para enfrentá-las, criando condições de equidade. E isso somente é possível a partir do reconhecimento das diferenças e da valorização da diversidade. A diversidade possui a potência da transformação”, afirma Ricardo Henriques, superintendente do Instituto Unibanco.

Foi a partir dessa premissa e do foco de atuação para a melhoria da gestão escolar no Ensino Médio que o Instituto Unibanco iniciou em 2014 sua uma linha de editais denominada Gestão Escolar para Equidade. A iniciativa tem como expectativa identificar experiências promissoras, que gerem resultados consistentes e possam ser replicadas em escala. Para esse eixo de atuação, aposta em uma arquitetura de parceria com uma instituição de pesquisa e um fundo de direitos e justiça social, para um trabalho em coautoria e colaboração, com o objetivo de identificar iniciativas, monitorar, avaliar e produzir conhecimento.

O Congresso do Gife será na sede da Fecomercio, em São Paulo, e reunirá as principais lideranças de investidores sociais do país, além de dirigentes de organizações da sociedade civil, acadêmicos, consultores e representantes de governos. O encontro contará com 27 atividades gratuitas e abertas ao público. Acesse o site do Congresso para conferir a programação completa.

 

Compartilhe esta notícia!