TOPO

Nota no Ideb avança com o programa Jovem de Futuro; ganho em matemática é de um ano de estudo

25/04/2022 | Editado em 25/04/2022 18:35

A nota média nas escolas estaduais brasileiras do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para o ensino médio passou de 3 para apenas 3,9 em 15 anos. A trajetória de alguns Estados, contudo, destoa positivamente e mostra avanços consistentes. Colados na média em 2005, Goiás e Espírito Santo hoje lideram esse ranking, com notas médias de 4,7 e 4,6. Ceará e Piauí, abaixo da média em 2005, avançaram acima do ritmo nacional. Em comum, esses Estados participaram do programa Jovem de Futuro, iniciativa do Instituto Unibanco de apoio à gestão escolar. Nas escolas atendidas pelo Jovem de Futuro, o impacto na nota média de língua portuguesa foi de 4,4 pontos e, em matemática, foi de 4,8 pontos. Considerando o que os alunos aprendem ao longo do ensino médio no Brasil, integrar o programa representou, no caso de matemática, um ganho equivalente a um ano a mais de estudo.

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe esta notícia!