TOPO

Proposta do governo para Fundeb é para comprar voto em 2022, diz presidente de comissão da PEC

20/07/2020 | Editado em 20/07/2020 11:42

A Câmara dos Deputados planeja iniciar nesta segunda (20) a votação da PEC do Fundeb. Distante das discussões desde o ano passado, o governo Jair Bolsonaro (sem partido) sugeriu a líderes partidários que as novas regras do Fundeb só começasse a vigorar a partir de 2022 e que metade da complementação adicional de 10% da União fosse repartida com o Renda Brasil, programa que deve substituir o Bolsa Família. Parlamentares e especialistas em educação como o deputado Bacelar (Podemos-BA) reagiram alegando que a proposta do Governo de destinar parte da complementação adicional da União ao Renda Brasil tem motivos políticos e visa manter a população na ignorância.

Compartilhe esta notícia!