TOPO

Weintraub é condenado por ofender professores ao dizer que universidades fabricam drogas 

05/03/2021 | Editado em 05/03/2021 17:54

O ex-ministro da Educação do Governo Bolsonaro, Abraham Weintraub, foi condenado a pagar 40 mil reais por danos morais coletivos a professores. Em novembro de 2019, Weintraub afirmou que as universidades são “madraças de doutrinação” e “têm plantações extensivas” de maconha, além de os laboratórios de química desenvolveram “droga sintética”. Ainda no cargo de ministro, declarou que “universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”. As acusações foram feitas sem nenhuma prova ou evidência e, segundo o sindicato dos professores, Weintraub cometeu violação de direito coletivo à honra objetiva e a imagem dos docentes representados.

 

Compartilhe esta notícia!