TOPO

A cor do sucesso escolar e o papel da gestão educacional na agenda antirracista 

01/02/2021 | Editado em 01/02/2021 14:54

Alexsandro Santos, pesquisador do Centro de Pesquisa Transdisciplinar em Educação (CPTE) do Instituto Unibanco, escreveu, em artigo para o Nexo Jornal, como as desigualdades raciais influenciam diretamente no processo de aprendizagem. As chances de um estudante permanecer matriculado na escola e progredir, na idade certa, para concluir a educação básica são radicalmente desiguais para crianças brancas e negras. No Ensino Médio, a chance de um jovem branco estar matriculado nesta etapa na idade certa é de 79,6%, enquanto para o jovem negro é de 66,7%. Para Alexsandro, estes dados obrigam a enxergar que o racismo estrutural segue orientando, no Brasil, a conversão de desigualdades raciais em desigualdades educacionais.

Compartilhe esta notícia!