TOPO

A queda das redes e a liberdade para agredir o outro

08/10/2021 | Editado em 08/10/2021 14:50

Em artigo para a Folha de S. Paulo, Claudia Costin, diretora do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da Fundação Getúlio Vargas (Ceipe/FGV) e ex-diretora de educação do Banco Mundial, fala sobre a recente queda das redes sociais e os questionamentos que o ocorrido traz. Para ela, a interrupção serve para pensar sobre como as pessoas usam as redes sociais. “A educação das novas gerações para uma prática distinta [da atual] é fundamental. Que possamos ter, no futuro, adultos aptos a debater ideias sem clamar pelo direito de impunemente agredir e ofender quem pensa ou é diferente”, enfatizou.

 

Compartilhe esta notícia!