TOPO

Ações para conter abandono e evasão escolar são raras, aponta levantamento em 20 redes públicas

28/08/2020 | Editado em 28/08/2020 11:05

O Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede) e o Comitê Técnico da Educação do Instituto Rui Barbosa (CTE-IRB) realizaram uma pesquisa com 16 redes municipais e 4 estaduais. O levantamento mostra gestores das escolas e professores como os únicos responsáveis por conter a fuga dos alunos da escola. No entanto, as ações são isoladas e não há um plano articulado com o poder público. O estudo classifica o risco de evasão como “ponto crítico” da educação durante a pandemia.

Compartilhe esta notícia!