TOPO

‘Apagão de mão de obra pode se tornar uma deficiência crônica’, alerta economista Ricardo Henriques

05/07/2021 | Editado em 05/07/2021 15:40

Em entrevista ao Globo, Ricardo Henriques, superintendente-executivo do Instituto Unibanco e um dos criadores do Bolsa Família, alerta para as dificuldades que o Brasil irá enfrentar se não der prioridade absoluta à educação. Para ele, sem isso, o País irá patinar por muito tempo como uma nação de renda média, com desemprego estrutural maior, mesmo se houver crescimento econômico.  Ele destaca que é possível recuperar o tempo perdido. “A sociedade precisa reconhecer esse desafio e dizer que a educação é prioridade absoluta. O Brasil nunca fez isso. Não será fácil e nem imediato”, afirma.

 

Compartilhe esta notícia!