TOPO

Cautela com a melhoria no ensino médio

18/09/2020 | Editado em 18/09/2020 14:54

Em artigo para o jornal Valor Econômico, Ricardo Henriques aponta que o avanço recente do Brasil no Ideb do Ensino Médio não compensa os vários anos de estagnação. Para ele, os resultados de 2019 traduzem a resiliência das redes que seguem desenvolvendo ações baseadas em evidências, com pactuação de metas com as escolas e monitoramento frequente dos resultados, mas não podemos relaxar, pois o desafio para o Ideb 2021 será grande, visto que será necessário combater a evasão escolar e recuperar as desigualdades educacionais agravadas pela pandemia.

 

 

Compartilhe esta notícia!