TOPO

Com pandemia, desigualdade racial no mercado de trabalho bate recorde

20/11/2020 | Editado em 20/11/2020 18:42

Matéria destaca que a diferença na taxa de desemprego entre pretos e pardos e o restante da população alcançou 5,45 pontos porcentuais, o maior patamar desde 2012, e que grande parte da população negra está no mercado informal e não pode trabalhar em função das medidas de distanciamento social. O economista Marcelo Neri, diretor do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas (FGV Social), destacou ainda que a distância educacional entre negros e brancos pode voltar a crescer com a pandemia. Dados do IBGE mostram que 17,3% das crianças negras não receberam o material para estudar em casa em agosto. Entre brancos, foram 8,3%.

Compartilhe esta notícia!