TOPO

Crise terá cauda longa

06/01/2021 | Editado em 06/01/2021 14:48

Em artigo para o Jornal O Globo, Ricardo Henriques, superintendente-executivo do Instituto Unibanco, analisou os impactos da pandemia de Covid-19 na educação pública brasileira e afirmou que não é possível mensurar as dimensões reais desta crise para educação, uma vez que a maioria dos jovens brasileiros ainda não voltou para as escolas. Ele explica que estudos realizados em países com bons níveis de desenvolvimento socioeconômico e baixos índices de desigualdade social revelam que os prejuízos na aprendizagem foram grandes durante a suspensão do ensino presencial e que, ao pensar na realidade do Brasil, os problemas serão muito maiores. “É hora de priorizar a volta às aulas, com segurança”, ponderou o especialista.

Compartilhe esta notícia!