TOPO

Especialistas discutem os caminhos do Novo Ensino Médio no Piauí

12/08/2021 | Editado em 12/08/2021 11:30

Evento promovido pela Secretária de Estado da Educação do Piauí e pelo Instituto Unibanco é o quarto do ciclo de webinários para os profissionais da rede estadual de educação

No dia 5 de agosto, a Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc-PI) e o Instituto Unibanco realizaram o webinário Episódio 4: Nas trilhas do Novo Ensino Médio, quarto encontro do Ciclo Gestão da Educação Piauiense, iniciado em abril. Com transmissão ao vivo e tradução em libras, o evento teve palestras de Anna Penido, especialista em Educação; Lucélia Narjera, redatora Pró-Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio da Seduc-PI; e Elenice Nery, coordenadora Pró-BNCC do Ensino Médio da Seduc-PI. Com apresentação de Viviane Carvalhedo, diretora do Canal Educação da Seduc-PI, o encontro teve fala de abertura de Elenice Nery, coordenadora da Etapa Pro-BNCC da Seduc-PI; e mediação de Katrine Andrade, Formadora Institucional Seduc-PI e Redatora da Equipe Pró-BNCC EM/PI.

Iniciando o evento, Viviane Carvalhedo falou sobre a importância do ciclo de webinários, que tem como objetivo reunir os profissionais da rede para discutir formas de avançar na Educação Pública do Piauí.

“No encontro de hoje, trataremos a temática do Novo Ensino Médio e as trilhas percorridas até aqui para construir, de forma democrática, o documento que guiará o futuro da Educação do nosso estado. Esse será um divisor de águas para Educação Pública do Piauí”, destacou.

Em seguida, Elenice, representando a Seduc-PI, agradeceu a todas e todos os educadores e ao Instituto Unibanco pela parceria em prol da educação pública piauiense.

“Acredito que esse Novo Ensino Médio vai nos permitir uma aprendizagem mais significativa e uma formação integral. A gente quer que nossos estudantes sejam protagonistas desse processo”, declarou.

Em seguida, Anna Penido apresentou dados de uma pesquisa para a plataforma Nosso Ensino Médio, desenvolvida pelo Instituto Iungo, Instituto Reúna e Itaú Educação e Trabalho, que oferece formações e materiais para professores e gestores escolares mergulharem nas mudanças do Ensino Médio. Além disso, busca apoiar escolas, redes de ensino e seus formadores na implementação dos novos currículos.

“Precisamos desbravar esse Novo Ensino Médio e, para isso, é necessário entender o porquê de todas essas mudanças. A gente precisa fazer um Ensino Médio que faça sentindo para esses jovens e que esteja alinhado aos novos tempos. Os estudantes precisam se identificar, ver propósito e entender a importância da escola em suas vidas”, afirmou.

Lucélia Narjera, por sua vez, compartilhou o processo de trabalho da equipe Pró-BNCC do Novo Ensino Médio da Seduc-PI. Ao longo de dois anos, na escrita do novo currículo, o estado priorizou desenvolver um projeto que englobasse os atuais desejos dos jovens do século XXI e, para além disso, as demandas do território. Após as etapas de desenvolvimento, a nova proposta de currículo foi colocada em consulta pública, inclusive por parte dos estudantes. Em seguida, foi reformulado a partir dos retornos da população civil.

“O grande propósito do Novo Ensino Médio é tornar o estudante protagonista do processo de aprendizagem. Nós passamos quase dois anos ouvindo nossos jovens, seus desejos e interesses. E, dentro do possível, colocamos isso nesse currículo. Nossa preocupação é para que o Novo Ensino Médio resgate o engajamento e o desejo de estudar”, destacou.

Encerrando as apresentações, Elenice Nery complementou o debate apresentando os caminhos que serão tomados no Piauí para a implementação do Novo Ensino Médio. As etapas estão divididas em: Governança, Estudos e Diagnósticos; Produção do documento e adequação ao Programa Nacional; Reorganização das Redes (plano de comunicação, formação, atualização dos sistemas, monitoramento); Implementação e experimentação em escala; e Transformação nas salas de aula.

“Esse processo tem o grande objetivo de garantir a aprendizagem. Atravessamos um momento muito delicado por conta da pandemia, os índices de abandono e evasão são ainda mais expressivos no Ensino Médio. Então, nossa ideia é que o Novo Ensino Médio tem um caráter mais significativo e seja mais atrativo para trazer os estudantes de volta às escolas”, pontuou.

Confira a íntegra do webinário Episódio 4: Nas trilhas do Novo Ensino Médio:

Compartilhe esta notícia!