TOPO

PELO FIM DA DESIGUALDADE NAS SALAS DE AULA

14/04/2020 | Editado em 14/04/2020 14:22

A divulgação do Pisa, o exame feito pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), exige uma reflexão de toda a sociedade. A avaliação de jovens de 15 anos nas áreas de ciências, matemática e leitura é feita não apenas nos 36 membros da OCDE, em sua maioria países ricos, mas também em outras 43 nações, inclusive o Brasil. Segundo os últimos dados, quatro em cada dez estudantes brasileiros estão nos níveis mais baixos de desempenho em leitura, ciências e matemática. Somente 2% dos jovens brasileiros ficam no topo da escala de aprendizado.

(Foto Ricardo Henriques)

Quem acha que nossos: problemas de educação estão restritos a nossas escolas públicas está equivocado. O desempenho médio em leitura dos alunos brasileiros que estão entre os 25% de maior nível socioeconômico — público, portanto, com maior acesso às escolas privadas — fica abaixo da média de todos os alunos dos países da OCDE. Nossos estudantes mais ricos têm resultados inferiores aos dos alunos mais pobres de 11 nações, entre elas Cingapura, Canadá, Finlândia, Irlanda e Estônia.

” Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipisicing elit. Quod nesciunt minima ratione, maiores ad enim at ut voluptas est dolorem reiciendis tenetur suscipit repellendus quos, non incidunt possimus itaque magnam. “

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur, adipisicing elit. Beatae quia fugiat sequi inventore quisquam, vel, aut provident labore praesentium soluta odio quasi laborum velit veritatis
molestias tenetur omnis qui nemo!

Compartilhe esta notícia!