TOPO

Por que valorizar as lideranças escolares 

13/05/2021 | Editado em 13/05/2021 12:38

Apesar de pesquisas nacionais e internacionais apontarem que diretores e diretoras escolares têm potencial para transformar suas escolas, no Brasil não existe uma clareza quanto à função dos gestores para uma melhoria no desempenho escolar e na aprendizagem dos estudantes. Diante desse contexto, a Matriz Nacional Comum de Competências do Diretor Escolar, proposta pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), é vista como uma saída para uma parcela de especialistas em educação, afinal, o documento apresentará parâmetros tanto para o exercício profissional como para o desenvolvimento de programas de formação. “É um instrumento de indução poderoso para superarmos velhas práticas de indicação política. É claro que essas diretrizes e induções a partir das políticas nacionais devem ser concretizadas nas políticas educacionais de cada ente em particular, respeitando a autonomia de estados e municípios para gerirem suas redes de educação. Mas ler parâmetros de qualidade claros, válidos para lodo o território nacional, é um avanço importantíssimo”, argumenta Ricardo Henriques, superintendente executivo do Instituto Unibanco.  

Compartilhe esta notícia!