TOPO

Razão e educação

21/06/2021 | Editado em 21/06/2021 10:59

Editorial do jornal O Tempo, de Minas Gerais, abordou o retorno às aulas presenciais e os prejuízos que o longo período de afastamento das salas de aula acarretam para a formação dos jovens. O texto cita o estudo “Perda de Aprendizagem na Pandemia”, lançado em junho pelo Instituto Unibanco e pelo Insper, que aponta que as perdas de aprendizagem acumulada ao longo da pandemia chegam a 74% do conteúdo esperado em português e matemática no Brasil, além de poder representar perdas de até R$ 430 mil na renda projetada ao longo da vida desses estudantes. Isso equivale a mais de R$ 700 bilhões a menos circulando na economia – duas vezes o déficit da Previdência estimado para este ano ou cinco vezes a despesa prevista do Ministério da Educação.

 

 

Compartilhe esta notícia!