TOPO

‘Veto mostra falta de sensibilidade e reflete o misto de desumanidade, omissão e indiferença’

13/10/2021 | Editado em 13/10/2021 09:32

Em sua coluna na rádio CBN, Ricardo Henriques, superintendente-executivo do Instituto Unibanco, comenta o veto do presidente Bolsonaro à distribuição gratuita de absorventes para estudantes de baixa renda de escolas públicas, mulheres em situação de rua e presidiárias e o impacto da pobreza menstrual na educação. “Uma em cada dez estudantes no mundo faltam às aulas por conta do período menstrual. A gente precisa, como sociedade, lutar para a queda desse veto, para que tenhamos uma política nacional de combate à pobreza menstrual. A questão menstrual não pode impedir o acesso à escola”, afirmou.

 

Compartilhe esta notícia!