TOPO

Volta às aulas em Minas não dependerá de vacinação de professores 

26/02/2021 | Editado em 26/02/2021 13:42

O Governo de Minas apresentou, na quarta-feira (24), o novo protocolo de saúde para a volta às aulas presenciais. De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, a reabertura das escolas não precisa estar condicionada à vacinação dos profissionais ligados à educação: “vacinar os professores é importante, mas não vejo condicionamento entre retorno às aulas e vacinação de professores, assim como eu não vi condicionamento da assistência à saúde com a vacinação dos profissionais de saúde”. A secretária de Estado de Educação Julia Sant’Anna informou que os primeiros a voltarem para o modelo presencial devem ser as crianças dos anos iniciais do Ensino Fundamental. “Os protocolos serão revistos a cada 14 dias, quando será analisada a possibilidade de inclusão de novas faixas etárias no sistema presencial”. A volta às aulas presenciais será permitida a partir de 1º de março aos municípios que estiverem nas ondas verde e amarela do Minas Consciente, plano do Governo para a retomada das atividades. Na rede estadual, a volta será no dia 8 de março, a princípio, ainda restrita ao modelo remoto, em razão de decisão judicial em caráter liminar que impede o retorno de forma presencial.

Compartilhe esta notícia!