TOPO

Webinário discute estratégias para redução do abandono e da evasão escolar

05/04/2021 | Editado em 05/04/2021 12:07

Evento realizado pelo Instituto Unibanco em parceria com o Unicef reuniu importantes projetos de busca ativa na educação no Brasil

No dia 31 de março, o Instituto Unibanco realizou, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), o webinário Estratégias para a redução do abandono e evasão. Com abertura de Ricardo Henriques, superintendente-executivo do Instituto, o encontro teve a participação de Júlia Ribeiro, Oficial de Educação do Unicef no Brasil; Vilmar Lugão, Presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME-ES e Membro do Comitê Nacional de Implementação da Base Nacional Curricular Comum (BNCC); Magnólia Margarida, Coordenadora dos Órgãos Regionais de Educação e Cultura e Gestora Estadual da Busca Ativa Escolar do Rio Grande do Norte. A mediação foi de Daniela Arai, coordenadora de Desenvolvimento de Gestão do Instituto.

Abrindo o evento, Ricardo Henriques falou da necessidade de discutir e de buscar soluções para as consequências da pandemia na Educação Pública, como o aumento das desigualdades sociais e da evasão escolar. “Além das agendas estruturais da realidade educacional brasileira, também temos que dar importância às ações de combate emergencial da Covid-19 e da forma como ela adentrou no dia a dia das escolas”, afirmou.

Júlia Ribeiro, do Unicef, refletiu sobre como a educação ultrapassa o espaço físico da escola, principalmente com a suspensão das aulas presenciais. Em outubro de 2020, dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) COVID-19 apontavam que 1,38 milhão de crianças e adolescentes de 6 a 17 anos não frequentavam a escola e que 4,2 milhões que diziam frequentar não haviam recebido nenhuma atividade escolar após a suspensão das aulas presenciais. É por isso que, para ela, a busca ativa é fundamental para o restabelecimento de vínculos desses mais de 5 milhões de estudantes com as escolas. “A Busca Ativa Escolar em crises e emergências, projeto do Unicef, parte da perspectiva de que é preciso trabalhar de forma muito forte no combate à evasão escolar, colocando a escola como centro da estratégia, ampliando o diálogo com as famílias e com as redes de proteção disponíveis naquela comunidade”, explicou.

Em seguida, Vilmar Lugão destacou a necessidade de mobilizar os dirigentes municipais de educação para o combate à evasão escolar e falou sobre sua experiência como presidente de UNDIME-ES durante a pandemia. Segundo ele, a atual gestão da Secretaria Estadual de Educação do Espírito Santo firmou uma parceria com todos os municípios do estado para acompanhar, monitorar e implementar o programa de busca ativa nas escolas. “Nós traçamos um plano de ação para mobilizar e fazer com que os munícipios aderissem à Busca Ativa. A partir de março de 2020, promovemos diversas formações online para que os dirigentes pudessem entender a importância desta implementação”, destacou.

Por fim, Magnólia Margarida compartilhou o processo de implementação e os desdobramentos do Programa Estadual Busca Ativa Escolar do Rio Grande do Norte (BAERN), garantido por decreto em 2020 pela governadora do estado. A Secretaria de Educação, por meio do programa, garantiu formação para os educadores e promoveu adaptações do calendário escolar, com diretrizes para retomada do ensino presencial. Também desenvolveu novas avaliações de aprendizagem para construção do planejamento escolar e buscou traçar políticas públicas para garantia do acesso ao ensino remoto pelos estudantes mais vulneráveis. “Não é fácil e temos a ciência de que não está tudo bem. Há um longo caminho a percorrer, mas é um trabalho que estamos fortalecendo. Temos que garantir a nossas crianças e adolescentes o direito à educação. Sem isso, provavelmente, eles não terão acesso a outros direitos básicos”, concluiu.

Após as apresentações dos convidados, Daniela Arai promoveu um debate baseado nas colocações do público e finalizou o evento com o comentário de uma internauta: “o chão da escola não é para a construção de um conhecimento desintegrado à prática da vida”.

Para assistir ao webinário Estratégias para a redução do abandono e evasão, acesse:

Desigualdades e recuperação da aprendizagem na pandemia

O próximo webinário do ciclo Educação para Juventudes, no dia 7 de abril (quarta-feira), discutirá as Desigualdades e recuperação da aprendizagem na pandemia. Para discutir o assunto, foram convidados Rosamaria Silvestre, diretora da EMEI Origenes Lessa, em São Paulo (SP); Jorge Felizardo, diretor da EMEFM Vereador Antônio Sampaio, também em São Paulo (SP); e Zara Figueiredo, Professora do departamento de Educação e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Ouro Preto, além de coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Política Pública de Educação (NEPPPE – MG). Com tradução em libras, o encontro será transmitido ao vivo, a partir das 16h, pelo canal do Instituto Unibanco no YouTube.

Compartilhe esta notícia!