TOPO

Webinário promovido pelo Instituto Unibanco debate os desafios da gestão escolar

04/09/2020 | Editado em 04/09/2020 13:26

Diretores compartilharam as estratégias no uso de tecnologias e o apoio de atores locais para garantir a aprendizagem dos estudantes durante a pandemia de Covid-19

O Instituto Unibanco promoveu, no dia 2 de setembro, o webinário Desafios da gestão escolar. Para o debate, foram convidados Jailson Tavares Cruz, diretor da Escola de Ensino Médio Ana Facó, de Beberibe (CE); Idalisa Brasil, diretora do Colégio Estadual Dom Fernando I, de Goiânia (GO), e Jakeline Marinho Soares, diretora da Unidade Escolar Antonio Deromi Soares, de Buriti dos Montes (PI). Com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube, o evento foi mediado por Thais Dias Luz, gestora de implementação do Instituto, com comentários de Mirela de Carvalho, gerente de gestão do conhecimento da organização.

Abrindo o evento, Thais Dias Luz resgatou os temas abordados pelos webinários anteriores promovidos pelo Instituto, que já contemplaram o ponto de vista das regionais de ensino, a perspectiva da gestão pedagógica, os desafios dos estudantes para estudar no contexto de pandemia, a questão do ensino híbrido e a urgência da educação antirracista.

“Hoje é o dia de conversarmos com diretores de escolas. E faço um lembrete: nosso ponto de partida é o lugar de quem implementa o programa Jovem de Futuro, que implementa gestão para avanço contínuo, com foco no estudante, batalhando por coerência interna em prol da aprendizagem dos estudantes”.

Para a diretora Jakeline Soares, de Buriti dos Montes (PI), o ensino remoto foi o maior dos desafios gerados pela pandemia, uma vez que grande parte dos alunos vivem em zona rural. Após uma escuta por telefone com professores e estudantes, a escola planejou uma série de atividades, envolvendo ações online e, para os que não tivessem acesso à internet, entrega de materiais impressos. Merecem destaque o festival de talentos online, o projeto de cordel online colaborativo elaborado pelos alunos e uma webgincana promovida nas redes sociais.

“Com essas atividades, conseguimos chegar a 247 alunos com participação nas atividades online e 42 com uso de material impresso. Ainda assim, tivemos 29 alunos no primeiro semestre sem devolutiva. Eles são nosso ponto principal para busca ativa neste semestre”, explica.

Idalisa Brasil, de Goiânia (GO), destacou o uso do Instagram para aproximar a escola dos alunos durante o período de isolamento social. “Criamos um perfil no Instagram para interagir com os alunos e conseguimos também nos aproximar de seus familiares”, conta. Na rede social, realizam plantões de dúvidas online e promovem lives protagonizadas por professores e estudantes. Paralelamente, há aulas ao vivo pelo Zoom e compartilhamento das atividades pedagógicas na pasta da escola no Google Drive. Para aqueles que não têm acesso à internet, a escola organizou a entrega de atividades impressas no supermercado do bairro e, mais recentemente, na própria escola.

“As ações da Secretaria de Educação, com aulas na TV e envio de materiais pedagógicos, aliadas aos projetos instituídos pela escola, nos fazem obter sucesso na aprendizagem dos nossos estudantes, mesmo diante da pandemia”.

Já para Jaílson Cruz, diretor escolar em Beberibe (CE), além do uso de ferramentas tecnológicas, um ponto importante foi a aproximação com pais e familiares.

“Mesmo à distância, os pais deveriam estar informados. Então fizemos reuniões de pais, criamos bate-papo com o gestor, para que pudessem interagir com a gestão da escola e participar da definição do melhor caminho a ser seguido”.

Já em relação aos professores, houve uma preocupação em organizar as rotinas de aulas, bem como o atendimento às dúvidas dos alunos. “Também percebemos que os professores precisavam de apoio. Por isso, definimos uma escala com os demais profissionais da escola para que apoiassem os educadores durante as atividades ao vivo”, explicou.

 

Para Mirela de Carvalho, gerente de gestão do conhecimento do Instituto Unibanco, as falas dos diretores mostraram o compromisso dos educadores em garantir o direito à educação, mesmo diante das adversidades.“É comum nas falas o foco nas ações, no estudante, na aprendizagem e em sua permanência na escola, além de como o uso de evidências e a escuta forte, ativa, estão presentes nas atividades desenvolvidas pelas escolas”, afirmou. Em relação ao uso de tecnologias, destacou a menção tanto na interação com alunos, como na otimização de processos pedagógicos.

“Para que isso seja definitivo e vire uma prática melhor, precisamos cuidar sistemicamente, engajando outras instâncias nas secretarias para a implementação de políticas de apoio e viabilização de acesso para profissionais e estudantes”, finalizou.

A íntegra do webinário está disponível em https://www.youtube.com/watch?v=tk-bspYVSCk

 

Ciclo de Webinários: Gestão da Educação Pública em Tempos de Crise

Desafios da gestão escolar integra o Ciclo de Webinários: Gestão da Educação Pública em Tempos de Crise. Realizada em encontros semanais, de 29 de julho a 9 de setembro, a iniciativa busca contribuir para a ampliação de repertórios sobre gestão em educação no contexto da COVID-19, além do debate de temas transversais, como o enfrentamento às desigualdades étnico-raciais. Os encontros, que contam com o apoio das Secretarias de Educação dos estados parceiros do Instituto Unibanco no programa Jovem de Futuro (Ceará, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Piauí e Rio Grande do Norte), são transmitidos pelo canal do Instituto Youtube, às quartas-feiras, a partir das 16h. Para conferir a programação, acesse https://bit.ly/2EPvVkM

Compartilhe esta notícia!