TOPO

Com foco no Ensino Médio, Seduc-GO promove webinário sobre gestão pedagógica

22/06/2022 | Editado em 22/06/2022 11:16

Programação foi direcionada a supervisores e demais integrantes da equipe técnica

 A recomposição das aprendizagens sobre a perspectiva da Gestão Pedagógica no Ensino Médio foi tema de webinário promovido pela Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc-GO), em parceria com o Instituto Unibanco, por meio do Programa Jovem de Futuro, no último dia 10. Com transmissão ao vivo pelo YouTube, o encontro contou com a participação de Fátima Gavioli, secretária da Educação de Goiás; Patrícia Coutinho, superintendente de Organização e Atendimento Educacional da Seduc-GO; Osvany Gundim, superintendente de Ensino Médio da Seduc-GO; e Cristiane Chica, diretora de Educação do Mathema e especialista do Instituto Reúna.

Ação foi promovida pela Seduc-GO, em parceria com o Instituto Unibanco, por meio do Programa Jovem de Futuro

Destinado a supervisores, coordenadores pedagógicos do Ensino Médio e parte da equipe técnica da rede estadual de educação, o evento teve como foco apresentar o curso Ferramentas para Fortalecimento da Gestão Pedagógica, iniciado em junho e promovido pela Seduc-GO e pelo Instituto Unibanco, com o apoio da Elos Educacional e da Universidad Diego Portales, do Chile. A iniciativa, que tem carga horária de 30h, distribuídas em 5 semanas, permite compreensão, análise e criação de instrumentos e processos que possibilitem o levantamento, sistematização e utilização de dados para tomadas de decisão. Para tanto, serão realizados quatro encontros virtuais para estudo, atividades práticas para aplicação dos conhecimentos e quatro fóruns de discussão para troca de experiências. Além disso, todos os participantes receberão materiais de estudo e feedbacks personalizados sobre suas práticas.

A programação teve início com Patrícia Coutinho, que destacou a importância da participação do público-alvo no curso. “Essa formação foi alinhada com muito cuidado, pensando nos resultados de aprendizagem obtidos em 2021 e em todo o processo de ensino e aprendizagem que a gente precisa ter neste ano. Cada coordenador indicado é importante, porque acreditamos no potencial deste profissional de gerar impacto em suas escolas”, disse a superintendente. Na sequência, a superintendente explicou sobre cada um dos três módulos do curso.

Saiba mais sobre a Formação para fortalecimento da gestão pedagógica em:

Gestão Pedagógica ganha espaço no Jovem de Futuro como dimensão fundamental para melhoria da aprendizagem

Em seguida, a secretária Fátima Gavioli deu as boas-vindas a todos e enalteceu o processo de formação, destacando a importância de fazer esse trabalho de acompanhamento e monitoramento das ações, para atender os estudantes e apoiá-los em seu processo de aprendizagem. “É um curso que ocorre em um momento importante, principalmente porque, sem essa liderança pedagógica segura e capaz, fica mais difícil realizar o trabalho de correção com todas as ferramentas disponibilizadas”, resumiu Fátima.

Fátima Gavioli, secretária da Educação de Goiás, participou do evento

O conteúdo seguiu com Cristiane Chica, que abordou temas como a diferença entre recomposição e recuperação de aprendizagens, priorização curricular, avaliação diagnóstica e formativa, além de ensino por competências potencializado com destaque para Língua Portuguesa e Matemática. “Na pandemia, a grande maioria dos nossos estudantes não teve acesso a todo o conteúdo, apesar de tanto esforço dos profissionais escolares. Não tiveram a mediação daqueles itens determinantes para a construção do conhecimento e promoção de aprendizagem, o professor, os colegas, as situações e o contexto favorável da escola. Hoje, enquanto País e rede pública, temos o desafio de garantir uma reconexão deste estudante a uma trajetória cognitiva que foi interrompida ou não acessada como poderia ter sido, se tivéssemos em aulas presenciais, além de reduzir as desigualdades educacionais, que se acentuaram ainda mais dentro da escola ”, contou.

As práticas para a recomposição das aprendizagens, inclusive no aspecto cognitivo, também nortearam a fala de Osvany Gundim. “A pandemia nos trouxe uma necessidade para ampliar esse trabalho, com um plano que viesse ao encontro dessas necessidades”, pontuou. Ela enfatizou ações e intervenções articuladas, como adaptação do currículo, material didático, avaliação e formação, além de pontuar que a rede goiana sempre teve em seu escopo ações para contemplar a permanência do estudante, a equidade, e o fortalecimento do processo de ensino.

Confira a íntegra da gravação do seminário em:

Compartilhe esta notícia!