TOPO

A hora da aula

05/02/2021 | Editado em 05/02/2021 18:24

O Brasil foi um dos líderes na lista dos que mantiveram as escolas parcial ou completamente fechadas por mais tempo desde o início da pandemia. As escolas brasileiras ficaram 40 semanas sem abrir as portas em 2020, contra 35 no México, 26 na Itália, 14 em Portugal e seis na Suíça, revela um dado recém-divulgado pela Unesco, o braço da ONU para a educação. Já a pesquisa Enfrentamento da cultura do fracasso escolar, lançada pelo Unicef em janeiro de 2020, em parceria com o Instituto Claro e produzida pela ONG Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), estima que mais de 5,5 milhões de crianças e adolescentes brasileiros tiveram seu direito à educação negado em 2020 — um salto perante o 1,5 milhão que estava fora da escola em 2019, segundo o IBGE.

 

Compartilhe esta notícia!