TOPO

Ed.11 | Boletim Assistência Humanitária no Contexto da Covid-19

29/07/2020 | Editado em 29/07/2020 16:02

As articulações realizadas pelo Instituto Unibanco para chegar às populações mais vulneráveis aos efeitos da pandemia resultaram na estruturação de uma rede composta por 21 organizações sediadas no Ceará, em Minas Gerais e no Rio de Janeiro. Antes do advento da Covid-19, essas instituições trabalhavam em comunidades dessas localidades lançando mão de diferentes estratégias para atender a demandas específicas das populações locais, respeitando características e culturas presentes nos territórios.

O isolamento social exigiu das organizações uma rápida reestruturação para responder aos desafios impostos às populações em situação de maior vulnerabilidade nesse novo cenário. Para implementar uma atuação emergencial e ganhar escala, uma grande parte delas estabeleceram parcerias com outras instituições do território, fundamentais para que a assistência chegasse a quem precisava. É o caso do Perifa Connection, que se articulou ao Movimenta Caxias, e do Fala Roça, do Rio de Janeiro. Ambas sempre atuaram com foco em comunicação, mas, com a Covid-19, precisaram ampliar suas ações para atender a necessidades básicas das famílias, como segurança alimentar e itens de higiene. Conheça nesta edição 11 do boletim a história destas organizações.

Compartilhe esta notícia!