TOPO

ED.17 | Boletim Assistência Humanitária no Contexto da Covid-19

21/10/2020 | Editado em 21/10/2020 11:46

A atuação de 21 organizações em parceria com o Instituto Unibanco para mitigar os impactos causados pela Covid-19 na vida de pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica revelou uma grande capacidade de mobilização. Também ampliou o olhar sobre diferentes grupos dos territórios, muitas vezes invisíveis às ações do poder público.

Nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Ceará, onde as iniciativas se desenvolveram, a percepção de que as desigualdades não só foram evidenciadas como ampliadas pela crise sanitária tem motivado diferentes lideranças a pensarem em estratégias para fortalecer a extensa rede criada nas diferentes localidades com o objetivo de construir agendas focadas no pós-pandemia.

Nesta edição, ouvimos os porta-vozes das organizações Viva Rio, Rio Contra o Corona e Criola, três instituições, com sede no Rio de Janeiro, que se dedicaram a fortalecer e ampliar a atuação de associações e coletivos para que pudessem protagonizar, nos seus territórios, um trabalho pela garantia de direitos, especialmente dos grupos mais negligenciados pelo poder público.

 

Compartilhe esta notícia!