TOPO

Instituto Unibanco e Ação Educativa lançam coleções sobre gestão escolar, relações étnico-raciais e educação quilombola

06/08/2021 | Editado em 18/08/2021 18:37

O Instituto Unibanco acredita na conexão de ideias e de instituições para o avanço da educação pública brasileira, com qualidade e equidade para todas e todos os estudantes. Desde 2017, o Instituto atua em parceria com a Ação Educativa, organização não-governamental que atua pela promoção de direitos educativos, culturais e da juventude, no fomento à implementação da metodologia “Indiques – Relações Raciais na Escola” no Ensino Médio em redes estaduais de educação, como parte da implementação do ensino sobre história e cultura afro-brasileira e estratégia de monitoramento das políticas educacionais.

A metodologia foi desenvolvida pela Ação Educativa, com o apoio do UNICEF e do MEC, e consiste num instrumento de autoavaliação institucional que visa o envolvimento de toda a comunidade escolar na discussão e criação de um plano de ação comprometido com o enfrentamento das desigualdades raciais nos processos pedagógicos. “O nosso trabalho com a Ação da Educativa reafirma o compromisso do Instituto Unibanco com a agenda da equidade e os esforços para promover uma Educação Antirracista. Juntos, buscamos fortalecer a política pública educacional democrática e uma educação de qualidade com equidade”, afirma Ricardo Henriques, superintendente-executivo do Instituto Unibanco.

A parceria com a Ação Educativa possibilitou o lançamento da coleção Educação baseada em evidências: Gestão escolar e relações étnico-raciais, disponível no Observatório de Educação – Ensino Médio e Gestão. O material apresenta referências, conceitos e dados que contribuem para o exercício da gestão escolar democrática comprometida com o debate da equidade racial. A coleção está baseada em três pilares: Educação antirracista e não discriminatória (atitudes e relações sociais no cotidiano); Currículo contextualizado, plural e significativo; e Valorização das culturas africanas e afro-brasileiras.

Além da coleção focada em gestão, o Observatório de Educação conta também com uma produção totalmente focada na Educação Quilombola, resultado de uma colaboração entre as equipes do Instituto Unibanco, Ação Educativa e Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Federal do Maranhão (NEAB/UFMA). Para Karlana Bianca, professora e pesquisadora do Neab/UFMA, o material tem um papel fundamental para avanços no campo da Educação.

“A discussão presente na Coleção representa uma importante iniciativa no sentido de divulgar as produções acadêmicas que tratam da temática e também material audiovisual que socializa discussões e relatos de experiências de educação em territórios quilombolas”, destaca.

Ednéia Gonçalves, Coordenadora Executiva da Ação Educativa, comentou:

“A parceria entre a Ação Educativa, Instituto Unibanco e Secretaria de Educação do Maranhão para aplicação da metodologia participativa dos Indiques Relações Raciais na Escola, desencadeou um processo bastante potente de articulação entre diferentes atores historicamente envolvidos no enfrentamento ao racismo no Estado. Essa rede tem contribuído diretamente com a disseminação de iniciativas antirracistas em curso no ensino médio público e na ampliação da participação e acesso da rede estadual a pesquisas e estudos desenvolvidos no âmbito do projeto com apoio do NEAB-UFMA”.

Segundo Tiago Borba, gerente de Planejamento e Articulação Institucional do Instituto Unibanco:

“A coleção revela a importância participação da universidade e da sociedade civil para divulgar e refletir a política pública educacional para as comunidades quilombolas, respeitando sua história, culturas, sujeitos e seus territórios, na intenção de garantir o direito à educação destas comunidades, que resistem ao apagamento da sua participação na sociedade”.

Sobre a Ação Educativa

A Ação Educativa é uma associação civil sem fins lucrativos que atua nos campos da educação, da cultura e da juventude, na perspectiva dos direitos humanos. Fundada em 1994, tem como objetivo fomentar e unir a comunidade escolar e agentes envolvidos com o debate educacional para desenvolver metodologias de avaliação para melhoria dos processos educacionais.

Além disso, tem como missão a defesa de direitos educativos, culturais e da juventude, tendo em vista a promoção da democracia, da justiça social e da sustentabilidade socioambiental no Brasil. Para tanto, realiza atividades de formação e apoio a grupos de educadores, jovens e agentes culturais e desenvolve pesquisas e metodologias participativas com foco na construção de políticas públicas sintonizadas com a as necessidades e interesses da população.

Saiba mais em: https://acaoeducativa.org.br/

Compartilhe esta notícia!