TOPO

O papel da escola em uma educação antirracista

25/11/2021 | Editado em 12/01/2022 14:23

A desigualdade racial no Brasil tem um caráter estrutural e sistêmico, abarcando diferentes dimensões socioeconômicas, que vão desde o acesso ao ensino até o emprego. Na educação, essa questão fica evidente e o combate a ela é essencial para que haja mudança. As atitudes da gestão e do corpo docente podem ser definitivas para a manutenção ou não dessa desigualdade educacional. 

Uma pesquisa feita pela Universidade John Hopkins (EUA) com professores do ensino médio apontou que há uma expectativa muito maior de que os alunos brancos concluam a faculdade em relação aos alunos negros, sobretudo entre os educadores brancos.

A fim de promover uma educação antirracista, combater a evasão escolar e estimular que os alunos negros desenvolvam seu potencial, os gestores escolares têm um papel fundamental. Um primeiro passo pode ser levantar uma reflexão coletiva sobre preconceitos e atos involuntários. 

Separamos outras soluções de gestão para combater essas desigualdades:

  1. Levantar conversas sobre a cultura afro-brasileira, valorizando a diversidade étnico-racial.
  2. Implementar oficinas e exposições extraclasse com filmes, músicas e leituras para combater o preconceito nos alunos.
  3. Motivar os alunos negros a participar do processo de construção do ambiente escolar, levantando ideias de projetos, desenvolvendo lideranças e valorizando o diálogo entre eles e a direção.
  4. Apresentar literatura e desenho animado com personagens e histórias negras, a fim de elevar a autoestima das crianças negras, além do orgulho de sua beleza, história e identidade.
  5. Desenvolver estratégias para combater o preconceito e a discriminação racial em sala de aula.
  6. Entender que a pandemia afetou estudantes negros de forma desproporcional e buscar recuperar a aprendizagem perdida nesse período.

Além disso, é interessante treinar diretores, coordenadores, professores e demais funcionários para que eles evitem expressões que reproduzam um discurso discriminatório. A escola possui um papel fundamental na missão de buscar uma sociedade mais igualitária. Implementar dinâmicas que visam a construção de um ambiente mais justo para todos os alunos torna-se um dever dos gestores.

Compartilhe esta notícia!