TOPO

Iniciativas internacionais também promovem troca de práticas

13/05/2020 | Editado em 10/06/2020 21:30 compartilhar

Comunidades de prática não se restringem a uma rede de ensino ou a um país. A Varkey Foundation, entidade responsável pelo prêmio Global Teacher Prize, criou a Comunidad Atenea, plataforma on-line gratuita que já reúne mais de 6 mil professores de pelo menos 13 países da América Latina, como Brasil, Argentina, Chile, Colômbia, México e Uruguai. Estão disponíveis mais de 180 atividades pedagógicas, permitindo o intercâmbio entre profissionais da educação. 

Uma delas é da brasileira Doani Emanuela Bertan, professora bilíngue de língua portuguesa e Libras na rede municipal de Campinas. Ela disponibilizou uma das videoaulas do seu canal no YouTube, o Sala 8, dedicado a alunos surdos. “Os vídeos ajudam as crianças surdas a lembrar o que aprenderam na sala de aula. É um resumo que ajuda na hora de fazer a lição de casa”, diz ela, que está concorrendo ao Global Teacher Prize.  

Durante a pandemia de covid-19, Doani criou também uma conta no Facebook para interagir com as famílias de seus alunos. A pedido da direção da escola, ela tem orientado os demais professores na produção de videoaulas. 

O diretor regional para América Latina da Varkey Foundation, Agustín Porres, afirma que esse é o objetivo da Comunidad Atenea. “Nos diferentes cantos do continente, vemos grandes professores muitas vezes trabalhando sozinhos, inovando a portas fechadas na sala de aula”, diz Agustín. “Conectar-se e conhecer outras pessoas permite que os professores compartilhem suas melhores práticas, se inspirem, co-criem, ousem inovar e aprendam fazendo.” 

Nos Estados Unidos, gestores de 76 distritos educacionais de grandes cidades reúnem-se semanalmente por videoconferência, valendo-se da experiência e de iniciativas dos colegas para solucionar problemas em seus próprios distritos. À frente da iniciativa está o The Council of the Great City Schools, coalizão entre os maiores sistemas de escolas públicas urbanas do país que tem como objetivo melhorar a educação em municípios do interior. 

As videoconferências semanais começaram reunindo os superintendentes dos respectivos distritos escolares, mas passaram a contar também com a participação de diretores de Ensino de Língua Inglesa, diretores de pesquisa, assessores legislativos, diretores pedagógicos, diretores de educação especial e chefes de gabinete. Os gestores têm compartilhado os desafios, experiências e aprendizados de suas redes no enfrentamento da epidemia de covid-19. Entre eles, a oferta de aulas remotas e a limitação de acesso à internet, pelos alunos. 

A importância da troca de experiências entre gestores foi tema do boletim Aprendizagem em Foco, do Instituto Unibanco, em setembro de 2017. Na ocasião, o pesquisador Cesar Nunes, do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Moral (Gepem) da Unicamp, falou sobre o tema. “Ao criar uma comunidade em que há troca entre gestores, eles passam a ter pares para compartilhar. Conhecer uma diversidade de ideias, práticas, contextos, maneiras de lidar com os problemas é uma estratégia eficiente de formação em serviço”, disse o pesquisador. 

Compartilhe esta notícia!